quarta-feira, julho 31, 2013

Monte da Ravasqueira

Um UpGrade. Agora o naipe Monte da Ravasqueira possui no seu team dois Reservas. Um tinto (2011) e um branco (2012). Vinhos que parecem querer continuar atingir, de forma clara e inequívoca, um largo espectro de consumidores. Já o faziam na categoria colheita. Tentam, desta forma, cimentar e alargar a sua posição com o incremento destes dois novos Reservas.





Ambos cumprem (bem) os seus desideratos. Um branco que, apesar de parecer ter maior apetência para a meia estação, conseguiu comportar-se de forma bem interessante, neste período de canícula mais acentuada. De qualquer forma, escolheria consumir este vinho em cenário mais outonal. É posição meramente pessoal, sem qualquer fundamento sustentado. O tinto apresenta-se, naquela lógica moderna, capaz de satisfazer muita e boa gente. Refrescado, e em ambiente de lanche ou pura conversa, será por certo um porreiro desbloqueador de conversas. E posto isto, quem precisa de mais?

Post Scriptum: Os Vinhos foram oferecidos pelo Produtor.

Sem comentários: