segunda-feira, março 04, 2013

Quinta de Camarate: Branco Seco

Um clássico, com nova roupagem, da colheita de 2012. Um vinho com o epíteto de branco seco. Gosto da menção. O rótulo, agora, reporta-nos para o Queijo de Azeitão, com a figura de uma ovelha.
 

E influenciado, ou não, diria que jogaria bem com o tal queijo.



Estilo franco, ácido e vegetal. Com diversas sugestões, impressões que orientam os sentidos, os meus, para o verde, para a Primavera e para a Serra da Arrábia.


Vinho que facilmente será repetido, isto é bebido, acompanhado por comida ou somente sozinho, num daqueles dias em que nada há para fazer ou para pensar (como hoje).

Post Scriptum: O Vinho foi oferecido pelo Produtor.

6 comentários:

Rui Oliveira disse...

O vinho tenho que prvar sem duvida, quanto á nova roupagem dos vinhos da JMF, não me parece que estej a funcionar muito bem e o caso mais evidente d eretrocesso foi o do vinho José de Sousa...não, mesmo não!!!

Anónimo disse...

Caro Pingus, tenho andado com curiosidade sobre estes vinhos Camarate...aliás, amigos têm recomendado face a qualidade/preço, este post veio ainda mais levantar o interesse. Permita também, que lhe peça opinião sobre dois vinhos que tenho aqui por casa:
Quinta de S.Antonio,2006 tinto do Dão.
Bairrada garrafeira de 1995 tinto.
Cumprimentos,IL

Pingus Vinicus disse...

Estimado IL, infelizmente não bebi o St António 2006. Provei há pouco TN de 2009 do mesmo produtor e devo-lhe dizer, que não sendo um grande vinho, gostei do estilo franco e directo do vinho. Relativamente ao Garrafeira 1995, que anda por este blog, algures mais para trás, devo-lhe dizer que é um estilo que aprecio francamente. ;)

Cumprimentos

Pingus Vinicus disse...

Rui Oliveira, terei que concordar que a nova roupagem, em alguns vinhos, não esteja bem conseguida 8opinião pessoal).

Anónimo disse...

Caro Pingos, o vinho que falei estes dias é o Terras de St.Antonio, dão tinto 2006. Abri ontem ao jantar para acompnhar uma alheira de porco bísaro, pão, azeitonas e queijo da beira baixa. Tudo nosso, tudo simples, tudo bom. O vinho cumpriu, bom nariz, boa cor, apetece beber. Gostei e custa menos de 6 euros. IL

Pingus Vinicus disse...

Il, obrigado por ter partilhado as suas impressões. Como lhe tinha, só conhecia o vinho pelo nome, mas já tinha comprado o TN de 2009.
Pelas suas palavras, reparo que é coerente com o TN. Vinhos que apetecem beber. :)