domingo, março 18, 2012

Quetzal

Mais divulgação. Três vinhos da chancela Quinta do Quetzal. Três brancos para três categorias.
Um Colheita de 2011 que propõe um jogo de aromas e sabores de fácil empatia, apropriado para a momentos descomplicados. Cumpre bem o desiderato.


Um Selection da colheita de 2010, baseado na casta antão vaz, que consegue oferecer uma interessante e apelativa associação de sensações. Bem balanceado, saboroso e, curiosamente, subtil.
Um Reserva da colheita de 2010, também de antão vaz, que parece estar empachado de madeira. Pesado, pouco elegante. Meio carrancudo. O João à Mesa, saudavelmente, não concorda.


Entre os três vinhos, a preferência cai, sem dúvidas, no Selection.
À margem, devo dizer que gosto de um certo ar sul americano, e pré-colombiano, que os rótulos transmitem.

Post Scriptum: Os vinhos foram oferecidos pelo Produtor.

Sem comentários: