terça-feira, setembro 20, 2011

Altas Quintas

São os lançamentos, mais recentes, do produtor norte alentejano Altas Quintas.
O Colheita, tinto, de 2007 surge-nos bem trabalhado, com elevado grau de afinação. Diria que está pronto a beber, sem mais rodeios. Aromas e cheiros a deambularem por entre a fruta, os balsâmicos e os tostados. Um vinho Semper Fi.

O Colheita, branco, de 2010, ao contrário do seu antecessor, é minha convicção, não parece estar tão bem conseguido. Algo plano, meio pesadote e aparentemente muito quieto. Fica a dúvida se foi bem testado, por mim, quiçá antes do tempo. Não sei.

O Reserva-do faz as vezes do Obsessão, desempenha o papel principal em alturas que a figura de cartaz, o Obsessão, não pode.

E, aqui para nós, não é actor de segunda, muito pelo contrário. Ainda jovem, é certo, mas a mostrar enorme profundidade e comportamento desviante de qualquer facilitismo. É vinho de primeira, que não fica a dever nada a outros. Ora essa.

Post Scriptum: Os vinhos, em causa, foram enviados pelo Produtor.

Sem comentários: