sábado, junho 19, 2010

Oremus Tokaji Late Harvest 2002

Líquido ligeiro, de fácil empatia. Bebe-se sem pesar e sem enjoar. Não era um estrondo de complexidade, não era um gigante, mas cumpriu correctamente o seu papel.

Os especialistas dirão que pertence ao grupo dos fracos e que será, eventualmente, perca de tempo andar atrás destas coisas. É possível que seja, mas pouco interessa. Cabe-me, apenas, a função de provar ou beber, consoante a perspectiva. A classificação, por agora, parece-me pouco relevante. Só sei que foi sendo engolido até não ficar nenhuma sobra e isso basta-me.

2 comentários:

Joel de Sousa Carvalho disse...

Boas.

Olha, ainda hoje estive a ler o artigo editado pela revista wine de..... Agosto (acho eu) sobre os Tokaji...

Este post veio a calhar, para aumentar a minha leitura ;)

Abraço

João Barbosa disse...

Este nunca provei. Mas Oremus é conhecida pela sua qualidade.